Nematoides: Tudo o que você precisa saber

Apesar da elevada produção, a agricultura brasileira é sujeita constantemente a uma variedade bem extensa de pragas e doenças capazes de afetar a produtividade, mas, possivelmente, os nematoides estão entre as pragas mais comuns e impactantes das lavouras brasileiras.

Responsáveis por perdas expressivas na produção agrícola e prejuízos bilionários ao produtor, os nematoides podem ser encontrados nas mais diversas culturas, com elevado potencial em afetar diretamente a produtividade no campo.

Por isso é fundamental conhecer melhor o que são nematoides, os sintomas que indicam sua presença nas lavouras e as principais formas de infestação.

Com isso é possível encontrar medidas mais eficazes para reduzir os efeitos dos nematoides.

Quer saber tudo isso e muito mais? Então confira nosso post de hoje.

O que são nematoides?

Características dos nematoides

Nematoides são como vermes microscópicos que possuem o corpo em formato cilíndrico, geralmente alongado e com as extremidades afiladas.

Há algumas situações onde as fêmeas assumem formas aberrantes, semelhantes ao formato de um rim, maçã ou limão, fugindo da aparência corriqueira dos vermes.

Tamanho dos nematoides

Os nematoides apresentam comprimentos bastante variáveis.

Com os parasitas das plantas medindo entre 0,3 e 3 milímetros de comprimento.

Sobrevivência

O nematoide é capaz de viver em qualquer ambiente que tenha disponibilidade de água, sendo extremamente sensível à falta dela e às temperaturas extremas.

Entretanto há outras espécies de nematoides que conseguem resistir ao estresse hídrico durante meses ou anos.

Tipos de nematoides

Há vários gêneros de nematoides relacionados ao ataque dos cultivos agrícolas. Alguns gêneros não causam prejuízos significativos, já outros podem causar seríssimos problemas e por isso precisam ser controlados.

Entre os nematoides mais importantes, pode-se citar: MeloidogyneHeteroderaGloboderaPratylenchusRodopholusRotylenchulusNacobbus e Tylenchulus.

Problemas dos nematoides nas plantas

Os problemas causados pelos nematoides começam a apresentar seus primeiros sintomas na parte aérea da planta.

Normalmente, os ataques dos nematoides ocorrem em  reboleiras, causando menor crescimento das plantas, amarelecimento das folhas, murchamento, clorose e menor produção devido à dificuldade para retirar água e nutrientes do solo.

Nas raízes das plantas atacadas por nematoides, os sintomas costumam ser específicos a cada espécie:

Nematoides das galhas (Meloidogyne incognita)

Causam o engrossamento das raízes na forma de nódulos ou tumores, com isso o sistema radicular torna-se ineficiente na absorção de água e nutrientes, afetando seriamente o crescimento da planta.

Nematoides de cistos (Heterodera glycines)

É um nematoide exclusivo da cultura da soja.

Causa a formação de raízes raquíticas, com diminuição do número de nódulos de fixação do nitrogênio nas raízes, tornando-as mais susceptíveis à infecção por outros patógenos do solo.

Nematoides de lesões (Pratylenchus brachyurus)

Este é um patógeno de considerável importância econômica, principalmente por causa da sua distribuição geográfica e do grande número de plantas hospedeiras.

Geralmente, causam lesões nas raízes, que servem de porta de entrada para bactérias e fungos, capazes de causar necroses e podridões.

Além disso, a ação do nematoide na planta pode ocasionar outras doenças radiculares, pois os ferimentos gerados nas raízes facilitam a infecção por fungos e bactérias presentes no solo.

Como os nematoides chegam ao cultivo?

Para que cheguem às áreas de cultivo, os nematoides utilizam alguns meios propagativos, os mais comuns são:

  • Água de irrigação.
  • Mudas produzidas em substratos ou solos infectados.
  • Máquinas e implementos agrícolas que podem levar terra ou parte de plantas infectadas.
  • Movimentação de animais e pessoas na área de cultivo que podem trazer de outras áreas restos vegetais e minerais infectados.

Como controlar o nematoide?

Os métodos de controle de nematoide que apresentam resultados mais expressivos são baseados na mantença da área livre à entrada do nematoide.

Para isso é importante seguir algumas ações:

  • Limpar continuamente os reservatórios de água e os canais de irrigação.
  • Sempre usar mudas produzidas em substratos esterilizados.
  • Lavar cuidadosamente as máquinas e os implementos agrícolas, principalmente após utilização em áreas infestadas pelos vermes.
  • Evitar acesso de pessoas e animais domésticos nas áreas infestadas.
  • Evitar plantios consecutivos daquelas culturas mais suscetíveis ao parasita.
  • Fazer rotação de culturas com gramíneas — caso do milho e do sorgo —, caracterizadas por reduzir a população dos nematoides.
  • Utilizar cultivares mais resistentes.
  • Expor as camadas profundas do solo à radiação solar nas horas mais quentes do dia (lembrando que o nematoide é susceptível às temperaturas extremas).

Então é sempre importante levar em consideração diferenciais que garantam maior segurança à atividade, utilizando sementes certificadas e que sejam produzidas sob rigoroso controle de qualidade.

Nesse sentido, as sementes SOESP Advanced têm alta pureza, são produzidas com elevado controle de qualidade desde o campo de produção até chegar ao produtor, garantindo mais segurança para que não carreguem o parasita.

Compartilhe:

Esse site utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site.