Conquiste mais produtividade e lucratividade com ILPF

A agropecuária brasileira está cada dia mais competitiva. Por isso todo produtor que quiser se manter forte e competitivo nesse ramo precisa buscar formas para inovar, se diferenciar e alcançar mais lucro. Uma dessas formas vem sendo a adoção da ILPF, caracterizada pela integração entre  lavoura, pecuária e floresta.

Considerada uma estratégia que traz ganhos significativos nas ordens econômica, social e ambiental, a ILPF vem sendo adotada por muitos produtores por ter alto potencial para aumentar a produtividade e, consequentemente, o lucro.

Entretanto ainda há uma certa resistência em adotar o sistema ILPF. Muitos não compreendem como esse sistema dá lucro e até acham que isso não seja possível.

Mas podemos garantir que é possível, sim, desde que haja bom planejamento.

Confira no artigo de hoje como a ILPF proporciona maior produtividade e lucratividade para o produtor.

A ILPF como fator importante para o aumento da produtividade

Também conhecida como Sistema Agrossilvipastoril, a ILPF é uma modalidade de integração que tem os componentes agrícola, pecuário e florestal em uma mesma área.

A ILPF vem sendo utilizada há muito tempo e tem se tornado mais eficaz a cada ano, resultando em maior produtividade e lucratividade no campo.

Os números provam isso.

Avaliações feitas em cinco Unidades de Referência Tecnológica e Econômica (URTE) implantadas no Estado do Mato Grosso, apontam que o sistema de Integração-Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) pode gerar lucro real de até R$ 3,70 para cada R$ 1 investido na produção.

O ganho em produtividade e lucratividade com ILPF será observado nos seus 3 componentes da ILPF, como mostram estudos apresentados pela Embrapa*.

Os estudos compararam 4 sistemas diferentes: Pecuária Exclusiva, Integração Lavoura Pecuária (ILP), Integração Pecuária Floresta (IPF) e ILPF completa, em 2 ciclos seguidos. Os resultados da pecuária na ILPF foram muito positivos.

Segundo os resultados do estudo, o sistema em que a área recebeu lavoura de soja e milho com braquiária por dois anos, seguida por dois anos de pastagem com Brachiaria brizantha cv. Marandu, com linhas simples de eucalipto a cada 37 metros, resultou, em média, na produção de 40 arrobas por hectare no ano.

Esse número foi 30% superior à média das 30 arrobas que foram obtidas nos demais sistemas.

Mas o mais impressionante é que a produção pecuária da ILPF é 10 vezes maior do que a média do Estado de Mato Grosso, que é de 4 arrobas/ ha/ano, maior também que a média nacional, que gira em torno de 6 arrobas/ha/ano.

Porque a ILPF aumenta a produtividade?

Veja a seguir os benefícios que a ILPF pode trazer para promover o aumento da produtividade:

  1. Otimização e maior intensificação da ciclagem de nutrientes no solo.
  2. Melhoria do bem-estar animal, devido ao maior conforto térmico pelas árvores.
  3. Possibilidade de realizar a produção de grãos, carne, leite e madeira em uma mesma área, diversificando as fontes de renda .
  4. Redução da sazonalidade do uso de trabalhadores, com consequente otimização da mão de obra.
  5. Maior eficiência no uso de recursos (água, luz, nutrientes, maquinário e capital), otimizando-os.
  6. Controle mais eficiente de insetos/pragas e ervas daninhas, com possibilidade de redução no uso de defensivos agrícolas..
  7. aumento significativo da taxa de lotação de pastagens .
  8. Aumento da matéria orgânica e atividade biológica do solo pela palhada.
  9. controle da erosão,  desmatamento, e proteção ambiental.
  10. Aumento da capacidade de suporte das pastagens pela melhor fertilidade do solo e manutenção mais frequente das mesmas.

Planejamento: fundamental para o sucesso da ILPF

Bom, até aqui você já deve ter entendido que se busca maior produtividade e lucratividade no campo, a ILPF é uma ótima opção.

Mas para ter sucesso e atingir a melhor viabilidade produtiva e econômica, além de maior competitividade é necessário um bom planejamento.

Os cuidados com o planejamento serão fundamentais para que haja uma correta definição da configuração do sistema a ser utilizado. Com isso evita-se que os principais erros da  adoção da ILPF sejam cometidos.

É importante fazer a escolha certa da espécie forrageira e da lavoura usadas na ILPF, além da espécie florestal. Também é fundamental estudar o fator logístico, de armazenamento e de comercialização.

Para o plantio das forrageiras no sistema ILPF, escolha SOESP Advanced: sementes certificadas, livres de pragas e doenças e que se adaptam a qualquer maquinário.

Ficou curioso sobre a ILPF?

Então saiba mais sobre o sistema neste e-book com dicas de ouro de como implementar ILPF.

Estudo apresentado pela Embrapa*: “Resultados de avaliação econômica destacam a importância do planejamento na ILPF”.

Compartilhe:

Esse site utiliza cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site.